O Diário de Anne Frank


Sexta-feira, 31 de março de 1944


Querida Kitty


Pense nisto: ainda está fazendo um bocado de frio e muita gente não consegue carvão há quase um mês — que situação, hem? Em geral a opinião pública em relação à frente russa é otimista, outra vez. Você sabe que não escrevo muito sobre política — mas preciso dizer onde eles estão agora: perto da fronteira polonesa, e chegaram ao Pruth, perto da Romênia. Estão perto de Odessa. Todas as noites, aqui, espera-se o comunicado de Stálin.

Em Moscou, dão tantas salvas para celebrar as vitórias que a cidade deve estremecer todos os dias. Eu não sei se acham divertido fingir que a guerra ainda está às suas portas ou se não conhecem outro modo de expressar sua alegria!

A Hungria foi ocupada por tropas alemãs. Lá existe ainda um milhão de judeus que agora deverão passar um mau pedaço.

Diminuiu o falatório sobre Peter e mim. Somos bons amigos, estamos juntos muitas vezes e discutimos todos os assuntos imagináveis. Como é bom não precisar pesar as palavras, seja qual for o assunto tratado. Com outros rapazes eu não poderia agir assim.

Por exemplo, falávamos sobre sangue e, partindo daí, acabamos falando sobre menstruação. Ele acha que nós, mulheres, somos criaturas fortes. Por quê?

Minha vida aqui melhorou muito. Deus não me abandonou nem há de me deixar sozinha.


Sua Anne.




O Diário de Anne Frank - Links

Conteúdo correspondente: